segunda-feira, Outubro 15

Lendo...



A música dos números primos de Marcus du Sautoy.

quinta-feira, Março 29

O espaço onírico do iconoclasta

Pego na guitarra.
Toco algumas notas,
acordes frágeis
ante a desmesura do desamparo.
As cordas vibram o ar
deitando por terra o iconoclasta,
num espaço onírico de sobressalto.
Como é débil o sonho!
Como é tíbio o sono!
E como são vãs todas as coisas
que estão para além do teu corpo
tíbio,
frágil,
mortal,
onde repouso o meu sonho.

Todos os medos são inúteis
ante a indiferença da morte.

Jorge Jardim

segunda-feira, Março 19

O senhor Swedenborg

O senhor Swedenborg é um dos habitantes do bairro de Gonçalo M. Tavares. Durante um conferencia do senhor Eliot o senhor Swedenborg desenvolve as suas investigações geométricas. Daqui resulta um pequeno e muito original livro. 

sábado, Março 10

Kiribati

File:Bonriki International Airport2.jpg

Tenho um fascínio por essas ilhas remotas dispersas na imensidão do Pacífico. O desconhecido é fascinante.
Nós pensamos as alterações climáticas como algo distante. O nível médio da água do mar subirá uns centímetros até ao final do século altura em que já estaremos todos mortos. Entretanto, uns, poucos, centímetros poderão deixar países inteiros submersos. É o caso de Kiribati. É por isso que as gentes deste pequeno país formado por 32 atóis e uma ilha-vulcão, estão à procura de um novo sítio para viver. O mundo está mesmo a mudar.

sexta-feira, Março 9

Raramente tenho opiniões. O espaço mediático está invadido por essas pessoas que parecem tudo saber e que emitem opiniões acerca de tudo, mesmo quando não são especialistas em coisa nenhuma. Uma opinião profícua exige uma boa dose de estudo.
Numa boa contenda ambos os lados têm bons e sólidos argumentos. Decidir por uma das partes é um trabalho árduo. Na maior parte das vezes identifico-me com ambas as parte e só me torno apoiante de uma das facções se o tiver mesmo de ser. Mas é assim que o mundo avança: com contraditório e divergência alicerçada em argumentos sólidos.

quinta-feira, Março 8


Há 2 anos tinha sido o vulcão islandês, hoje é o Sol a lembrar-nos da nossa insignificância cósmica. E no entanto o mundo está repleto de deusas. Copérnico não estava certo, a Terra não é o centro de tudo. Assim  com nem tudo gira em volta do Sol. Talvez tudo gire em torno da Mulher. Abandonado o Geocentrismo e o Heliocentrismo resta-nos Ginocentrismo. É que hoje é o Dia Internacional da Mulher.

quarta-feira, Março 7

Os dias crescem. É Março, o meio caminho entre os dias gelados de inverno e o calor tórrido do verão. Como é curta a distância entre o êxtase e o vazio. Entre o tudo e o nada. Tudo sugado em enormes vórtices de loucura.
A tarde cai. Lá fora as crianças brincam indiferentes às estações. Que diferença fazem? Hoje é só um dia soalheiro. O amanhã é a invenção tonta dos adultos ingénuos. O passado é a nostalgia dos suficientemente velhos para terem memória.

quinta-feira, Setembro 22

Lendo...


Sun in a Bottle de Charles Seife. Vamos conseguir desenvolver um reactor de fusão nuclear capaz de produzir energia suficiente para enfrentar os problemas energéticos do mundo. Ou o desenvolvimento de um reactor de fusão nuclear não é mais do que wishful thinking.

quarta-feira, Julho 13

Lendo...



The Poincaré Conjecture - The Search of the Shape of the Universe de Donal O'Shea

terça-feira, Outubro 26

austero
adjectivo
1.que revela austeridaderígido nos princípios, hábitos ou opiniões
2.que não é flexívelsevero, rigoroso
3.que revela circunspecção ou formalidadesério, grave
4.desagradável para os sentidosáspero, ríspido
5.que exige esforçoduro, penoso
6.figurado sem enfeites ou ornamentos
(Do lat. austéru-, «rude; áspero»)

sexta-feira, Outubro 1

sexta-feira, Setembro 24

O bom humor ajuda muito a entender a realidade portuguesa. E em Portugal matéria-prima para os humoristas não falta. Basta ouvir o Portugalex diariamente na Antena1. Seguramente do melhor humor que se faz por cá.

quarta-feira, Setembro 22

segunda-feira, Setembro 20

Os ciganos, outra vez

Li recentemente que outros países da UE se preparam para tomar medidas semelhantes ao repatriamento de ciganos romenos ordenado pelo governo francês. Não consegui confirmar a notícia.
Independentemente disso é preciso dizer, quantas vezes for necessário, o óbvio. Os ciganos não são os responsáveis pela grave crise económica que a Europa enfrenta. Na ânsia de somar mais uns votos procuram-se bodes expiatórios pelos males do mundo. O caso dos ciganos é um sinal de decadência da Europa. Decadência ética. E isso é o pior que pode acontecer.

quinta-feira, Setembro 16

Resquícios do sebastianismo

É óbvio que Madaíl e os colegas já não deviam estar no comando da federação. Parafraseando Carlos Queirós, treinador mediano, que cumpriu com "suficiente" na sua segunda passagem pelo comando da selecção e que foi queimado em lume brando, é preciso "varrer toda a porcaria da federação".  Mas não esperava que chegassem a tanto. Contratar Mourinho por 2 jogos. Talvez isto espelhe a mentalidade de um povo, que em vez de confiar no trabalho, no mérito e na organização, procura a chegada de D. Sebastiões numa qualquer noite de nevoeiro, nem que venham só por 2 jogos, bem entendido.

terça-feira, Setembro 14


O propalado caso dos ciganos romenos demonstra bem o espírito da (des)união europeia. Bem podem fazer tratados de Lisboa e proclamar uma maior integração europeia. Enquanto a UE continuar a tratar assim os seu cidadãos não vamos lá.

quinta-feira, Julho 15

Bloco central?

De tempos a tempos alguém relança a ideia de um Bloco Central. Má ideia. Os portugueses não querem um governo de "salvação nacional" ou lá como é que isso se chamaria. O que é preciso é um bom governo e uma oposição forte, credível e responsável. Quer isso dizer que a oposição e o governo não devem chegar a acordos pontuais sobre matérias essenciais? Ora, a democracia constrói-se na base de conflitos e de um mínimo de entendimentos. Mas isso não implica um Bloco Central.